Tipologia:    Saude

Codigo: HDP/PRG/20##.1

Titulo: Garantir a disponibilidade de oxigénio para todos os pacientes internados e os que são transferidos com a ambulância. 

Local: Rede Sanitária Hospital Divina Providência, Município de Kilamba Kiaxi, Luanda, Angola.

Duração: 3 mesi

Orçamento:  33.000.000,00 AOA / 60.000 EUR / (Ref. 1 EUR->550 AOA)

Ambito da intervençaõ

Contexo geral

O Hospital Divina Providência (HDP) (Coordenadas: 8°50′18″S 13°14′4″E), construído no ano 1994, é uma instituição que pertence à Obra da Divina Providência (ODP), Organização Não Governamental (ONG) nacional vinculada à igreja Católica, sem fins lucrativos, cujo objecto social é oferecer assistência à população mais carente.
A ONG ODP constituiu-se oficialmente em 28 de Janeiro de 2000, e obteve o reconhecimento do Governo Angolano mediante a publicação no Diário da Republica (III Série – N.º 32 do dia 11/08/2000) do estatuto e da acta constitutiva.
A nossa acção inspira-se no carisma do São João Calábria, padre italiano, cujo o lema era:”Depois de deus o doente é o nosso patrão.”, que viveu em Verona entre os séculos XVII e XVIII e que se sentiu chamado a manifestar ao mundo Deus Pai e sua Providência no serviço a favor dos mais necessitados, com espírito de dedicação, disponibilidade e responsabilidade.
A Obra da Divina Providência está presente em Angola desde 1985 e vem desenvolvendo importantes acções de impacto social, que abrangem o sector da saúde, a instrução, a formação profissional, a atenção às crianças órfãs e abandonadas.
A estrutura central do HDP compõe-se, na parte da frente, de um pavilhão de 2.000 m2 que acolhe o Departamento Administrativo, o Sector das Consultas Externas e Especializadas (Ambulatórios), o Departamento de Admissão e Estatistica bem como o Arquivo Médico-estatístico dos paceintes, o Laboratorio Central, a Farmácia Interna e a Farmácia Externa, que disponibilizam os medicamentos para os doentes internados e os das Consultas Externas. Na parte de trás um pavilhão de 2.100 m2 está destinado aos internamentos: Pediatria, Medicina, Doenças Infecciosas e Malnutrição Severa.
No domínio da saúde, o HDP é parte integrante do Sistema Nacional de Saúde Pública, sendo Orgão Dependente da Direcção Provincial de Saúde de Luanda.
O HDP foi classificado pela Direcção Provincial de Saude de Luanda (DPSL) como hospital municipal, tendo uma capacidade total de internamento de aproximadamente 147 camas: pediatria (60 camas), medicina (40 camas), infecto contajosos (20 camas), malnutrição severa (27 camas) disponíveis seja no período diurno seja no nocturno. O atendimento nas unidades periféricas é apenas diurno.
A rede sanitária do HDP é articulada, pois conta com um conjunto de unidades e sectores diferenciados segundo o tipo de prestação de cuidados de saúde oferecidos. Assim temos cinco unidades perifericas vocacionadas para a atenção primária (nível primário), uma unidade central de referência com prestações polivalentes (nível secundário), um centro para o tratamento de doenças infecciosas como Tuberculose e SIDA e um centro para tratamento da malnutrição severa, de forma a dar uma resposta mais completa possível à demanda de assistência sanitária da área de saúde de nossa competência, o município do Kilamba Kiaxi. Trata-se de una das zona com uma das densidade populacional mais elevadas de Luanda ,  a estima é de aproximadamente 700.000 abitantes em uma superficie de 113 km2 . Uma area restrita  pouco ou mal urbanizada carente dei muita infrastrutturas e organização urbana com um saneamento basico precario. Como exemplo citamos o facto que o Hospital Divina Providencia apos anos de negociação com a EPAL, somente este ano consegui finalmente agua canalizada tratada para satisfazer os 40.000 litros de necessidade diaria. No que diz respeito a capital Luanda são aproximadamente 7.805.000 abitantes em uma  supercifie de 2.417 km2 a qual correspondem uma densidade populacional de 22.000 abitantes/km2 e 3.200 abitantes/km2 respectivamente.
Juntamente aos outros hospitais municipais, o HDP outorga serviços sanitários previstos no “Pacote Mínimo de Serviços” contemplado no DL n. 54/03, com particular cuidado aos serviços preventivos e curativos de Atenção Primária, dando assim cobertura à Área de Saúde de competência. Neste contexto, o HDP faz parte da rede sanitária do Serviço Nacional de Saúde (SNS) em força de um acordo operativo assinado com a Direcção Provincial de Saúde de Luanda ao 03 de Fevereiro de 1997.
As acções sanitárias preconizadas do Hospital Divina Providência desde sempre visaram principalmente à atenção primária, considerando como prioridade estratégica o desenvolvimento de prestações a nível das unidades de saúde periféricas, nas áreas mais carentes de cuidados médicos.
Apos uma grave crise, que quase levou o HDP a declarar falência, os órgãos competentes do Governo resolveram incluir o HDP no Orçamento Geral do Estado (OGE) a partir de Janeiro de 2003, inicialmente como Unidade Orçamental (UO) e, posteriormente, como Órgão Dependente (OD) da Direcção Provincial de Saúde de Luanda (DPSL).
Para garantir os serviços o HDP pode contar com 429 (quatrocentos e vinte) funcionários, 212 (duzentos e doze) a Contrato Privado (CP) e 217 (duzentos e dezasete) da Função Publica sem os quais não seria possível alcançar as metas preconizadas (Anexo 1).

Face as dificuldades financeira que o HDP enfrenta, tendo em conta seja o impacto social seja o impacto no âmbito da saúde no contexto do município do Kilamba Kiaxi, os órgãos competentes do Governo Central resolveram incluir o HDP bem como as cinco unidades de saúde periféricas e os três centro especializados no Orçamento Geral do Estado (OGE) a partir de Janeiro de 2003, inicialmente como Unidade Orçamental e, posteriormente, como Órgão ´Dependente do Gabinete Provincial de Saúde de Luanda.

Em 2019 o nosso hospital ofereceu esses serviços:

 consultas externas

Tabela 1.1. - Dati 2019 - Consultas Externas

 

internamento pediatria

Tabela 1.2. - Dati 2019 - Internamento Pediatria

 

internamento medicina

Tabela 1.3. - Dati 2019 - Internamento Medicina

 

internamento tb

Tabela 1.4. - Dati 2019 - Internamento Tuberculose

 

internamento cnt

Tabela 1.5. - Dati 2019 - Centro Nutricional Terapeutico

 

consultas especializadas

Tabela 1.6. - Dati 2019 - Consultas Especializadas

 

radiologia

Tabela 1.7. - Dati 2019 - Radiologia

 

laboratorio analises

Tabela 1.8. - Dati 2019 - Laboratório Analises

 

ambulatorio hiv

Tabela 1.9. - Dati 2019 - Atendimento Doentes HIV/SIDA

 

ambulatorio tb

Tabela 1.10. - Dati 2019 - Ambulatorio Tuberculose

 

ambulatorio cnt

Tabela 1.11. - Dati 2019 - Centro Nutricional Terapêutico

 

ambulatorio cns

Tabela 1.12. - Dati 2019 - Centro Seguimento Nutricional

 

vigilancia nutricional

Tabela 1.13. - Dati 2019 - Vigiância Nutricional

 

vacinas

Tabela 1.14. - Dati 2019 - Vacinas

 

No especifico, em 2019 o internados foram 1.765 na pediatria, 750 no Centro Nutricionale Terapeutico, 1.368 na Medicina Genral e 472 no reparto de doenças infeciosas. Numeros de uma certa importancia que representam o contributo e o impacto do hospital no contexto local. De realçar que no nosso hospital os pacientes ao longo da internação recebem um serviço completo que vai da cama a tres refeiçoes diarias, incluindo material gastavel, exames de laboratorios e medicamentos necessarios para o tratamento.

Como mencionado acima a capacidade de internamento do HDP é de 147. A necessidade de oxigénio e ligada acima de tudo ao facto que os pacientes chegam ao HDP em condições graves e muita das vezes não conseguem nem respirar sem o auxilio do oxigénio, temos paciente que ficam em oxigenio-terapia 24H/24H. Actualmente a necessidade oxigénio ronda a volta de 170 garrafas (50 litros ou 10 m3 de gás medical comprimido a 200 bar) mês, isto é 1.700 m3 de oxigénio medical mês ou 6 garrafas dia. O preço actual praticado para 1 m3 é de 1.113,21 AOA o que corresponde a 1.892.457,00 AOA mês. O transporte da fabrica até as nossas instalações é de 170.000,00 AOA para cada viagem. As nossas encomendas são semanais isto faz com que gastamos em media 680.000,00 AOA mês, contudo nos meses mais quentes a demanda aumenta chegando a duas encomedas semana e atingimos os 1.360.000,00 AOA mês para o transporte. O custo total mensal atinge os 3.252.457,00 AOA mês (em 2019 devido a desvalorização da moeda local atingimos e ultrapassamos os 4.500.000,00 AOA). Em um ano podemos chegar a um custo de 39.029.484,00 AOA. A outra razão que nos obriga a procedermos nesse sentido é o facto de não conseguimos disponibilizar o oxigénio a todos os pacientes pelo número limitado de manómetro disponíveis, isto também faz com que estes dispositivos avaria frequentemente. Outra razão é ligada aos períodos de demanda, existem alturas nas quais a fabrica de oxigénio não consegue atender todos os pedidos e/ou o gás termina antes do previsto pela variação inesperada do utilizo, quando tudo isto acontece simultaneamente e de certa forma imprevisivelmente ficamos sem oxigénio em todo o HDP para um ou dois dias e as consequências para os pacientes são dramáticas. Esta situação agrava-se na medida em que aumentam os pacientes internados. Portanto uma vez feito o investimento a nossa previsão é de conseguimos amortiza-lo em 3-4 anos. A instalação foi dimensionada de forma garantirmos ampliamentos futuros prevendo a possibilidade, caso nos seja solicitado, abastecer os outros hospitais que operam no nosso município.

 

Objectivo Geral:

  1. Garantir a disponibilidade de oxigénio para todos os pacientes internados e os que são transferidos com a ambulância.

Resultados esperados:

  1. Alta disponibilidade de oxigénio 24H/24H para os 147 pacientes internados.
  2. Melhor recuperação das crianças internadas.
  3. Melhor recuperação dos adultos internados.
  4. Reduzir o índice de mortalidade das crianças internadas
  5. Reduzir o índice de mortalidade dos adultos internados

Estrategia prevista:

  1. Instalação de uma fábrica de produção de oxigénio.
  2. Instalação de manómetros em todas as 47 tomadas disponiveis.
  3. Utilizo de oxímetros para otimizar o utilizo do oxigénio.
  4. Formação de 6 meses para equipa que vai tratar do manuseio e manutenção dos equipamentos.

Beneficiarios directos:

  1. 4.639 pacientes internados no HDP todos os anos.
  2. Médicos.
  3. Enfermeiros.

Recursos necessarios previstos:

Orçamento:

Orçamento:
Item Descrição Quantidade Valor Unitário (€) Total (€)
1 Central de produção de oxigénio, Manómetros, Oxímetros, Formação, Peças de reposição.
1 350.000,00 350.000,00